FONE: (48) 3464-3153
E-mail: secretaria@igrejademaria.com.br
FONE: (48) 3464-3153
E-mail: secretaria@igrejademaria.com.br
AO VIVO

Diocese de Criciúma dá adeus ao padre Arcângelo Sprícigo

asdf

Com sentimento de pesar, o povo da Diocese de Criciúma amanheceu na manhã desta terça-feira, 30, ao receber a notícia do falecimento do padre Arcângelo Sprícigo, que residia na Paróquia São Pedro Apóstolo, em Balneário Arroio do Silva.

Padre Arcângelo faleceu às 06h30min desta terça-feira, 30, no Hospital São Sebastião, em Turvo, e será sepultado amanhã (01/10), em Meleiro, decisão já manifestada por ele em razão de sua ligação com a paróquia, a qual serviu durante cerca de 20 anos. Seu corpo será velado na Igreja Nossa Senhora da Glória, em Meleiro, onde se dará a missa de corpo presente, às 09h, presidida pelo bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Inacio Flach, seguida pelo sepultamento no cemitério municipal.

Mais de 50 anos a serviço de Deus e da Igreja

De seus 86 anos de idade, 56 foram dedicados ao ministério sacerdotal. Natural de Orleans, segundo filho de André Sprícigo e Anna Tomasi Sprícigo, padre Arcângelo tinha 11 irmãos e nasceu em 08 de maio de 1928. Recebeu seus primeiros sacramentos e fez os estudos primários em sua cidade até que, no ano de 1944, ingressou no Seminário Sagrado Coração de Jesus, em São Ludgero. Em 1946, entrou no Seminário de Azambuja, em Brusque, e de 1951 a 1953, cursou Filosofia em São Leopoldo (RS), onde também iniciou o curso de Teologia, em 1954, concluindo-o em 1958, em Viamão (RS).

Em 1º de dezembro de 1957, numa celebração na Catedral Nossa Senhora da Piedade, em Tubarão, foi ordenado diácono por Dom Anselmo Pietrulla. Com o lema “Pai Santo, guarda em teu nome os que me deste, para que sejam um, como nós” (Jo 17,11) foi ordenado presbítero no dia 10 de agosto de 1958, no Seminário de Viamão (RS), sob a imposição das mãos de Dom Cláudio Colling.

Em sua trajetória sacerdotal, padre Arcângelo foi pároco em Imaruí (1959), vigário paroquial em Laguna (1959), pároco em Pedras Grandes (1960), pároco em Meleiro (1961 e 1966-1985), ecônomo do Seminário de Tubarão (1964-1966), pároco em Magalhães (1985), vigário paroquial em Sombrio (1987), reitor do Santuário de Caravaggio (1988-1998) e auxiliar em Araranguá (desde 1999).

Em meados dos anos 90, por motivos de saúde, padre Arcângelo solicitou ao bispo Dom Hilário Moser para morar em Balneário Arroio do Silva, onde tinha uma casa. Além de auxiliar as paróquias de Araranguá, quando seu estado de saúde lhe possibilitava, durante a temporada de veraneio, também presidia missas na garagem de sua residência, com a participação das pessoas que moravam nas proximidades, especialmente idosos. 

Em uma entrevista realizada por ocasião de seu jubileu de ouro sacerdotal, em 2008, padre Arcângelo manifestou alegria em acolher muitas visitas na casa em que morava. “Aqui aprendi que onde está o padre, alguém sempre bate à porta. Posso dizer que a porta sempre se abriu. Além disso, aproveito o tempo para rezar por aqueles que têm pouco tempo para rezar e pela Diocese. Apesar do muito serviço, ninguém está dispensado de tirar um tempo para escutar o Divino Mestre. Sem Ele, ninguém se realiza”. 

Padre Arcângelo era irmão do saudoso Padre Santos Sprícigo e tio do pároco da Paróquia São João Batista, de São Bento Baixo, Nova Veneza, Padre Daniel Sprícigo.

Fonte: Diocese de Criciúma.

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.