WhatsAPP: (48) 3464-3153
E-mail: secretaria@igrejademaria.com.br
WhatsAPP: (48) 3464-3153
E-mail: secretaria@igrejademaria.com.br
AO VIVO

Comunidade de Brusque do Sul acolhe Dom Onécimo

17789_17800Centenas de pessoas participaram, na manhã deste domingo, 1º de março, da primeira missa presidida por Dom Onécimo Alberton após receber o ministério episcopal em sua comunidade de origem. A Igreja Nossa Senhora das Dores, em Brusque do Sul, interior de Orleans, acolheu diversos fiéis que também vieram de comunidades vizinhas. A celebração eucarística, concelebrada pelos padres Elias Della Giustina, Cornélio Dall’Alba, Rodrigo José da Silva e Sérgio Gomes, foi animada por cantores de diversas comunidades, que se uniram para a celebração, tal como foi na ordenação presbiteral de Dom Onécimo, em 1992.

No início da missa, que também contou com a presença do Setor Juventude da Paróquia Santa Otília, o vigário, padre Sérgio, acolheu a todos e destacou o momento como histórico e de alegria para a comunidade paroquial.

“Que bom eu me sentir acolhido por esta comunidade, como sempre fui”, disse no começo de sua saudação o novo bispo de Rio do Sul (SC). Dom Onécimo lembrou que o canto de acolhida da missa foi o mesmo do dia de sua ordenação sacerdotal. “Um dia escutei teu chamado, divino recado batendo no coração… Esse recado mudou o rumo da minha vida e me fez ser instrumento de Deus, servindo a Igreja, colaborando com o Reino de Deus. E não me fez melhor do que ninguém. Sou eternamente grato a esta comunidade onde nasci pela graça e pelo amor de Deus. Sou muito grato aos meus pais e minha família. Na distância, quando eu lembrava de voltar para casa, meu pai e minha mãe sempre lembraram para mim e disseram ao meu coração a quem eu pertencia. Nesta igreja nasci na fé, aprendi a amar a Deus e que Ele é bom”, disse, em sua homilia, o bispo.

Dom Onécimo externou sua gratidão à comunidade, catequistas, lideranças e ao Seminário São José. Manifestou sua confiança no chamado de Deus e o desejo de se esforçar para bem cumprir a missão confiada. “Deus não escolhe pessoas perfeitas e muito menos aquelas que se acham melhores para os seus serviços. ‘Como um irmão querido’, Deus me aproxima desta missão. O Senhor me chamou para ela para estar em comunhão com vocês. O maior deve ser aquele que serve. O maior é Jesus e eu não quero ser maior que Jesus”, afirmou Dom Onécimo, ao recordar o papel de São João Batista, padroeiro da Diocese de Rio do Sul, em preparar os caminhos do Senhor.

Ao refletir a liturgia do segundo domingo da Quaresma, Dom Onécimo lembrou Abraão, colocado à prova por Deus para sacrificar o único filho, Isaac. “Deus não quer a morte de seus filhos. Jesus, por vontade, por amor, está disposto a dar a vida. Ele, o Cordeiro de Deus”. O bispo relacionou o feixe de lenha levado por Isaac, que ia ser sacrificado, ao lenho da cruz carregado por Jesus, que tomou os sofrimentos da humanidade para redimi-la e salvá-la. “A Transfiguração traz presente imagens como o ‘novo Moisés’, que não traz mais as tábuas da Lei. Ele é a lei perfeita, porque é o amor, a profecia e a realização das promessas. ‘Este é meu Filho amado, escutai o que Ele diz’”.

Ao final da celebração, Dom Onécimo recebeu o carinho das comunidades. “Desejamos uma feliz jornada. Que teu sim seja um testemunho fiel de amor a Deus e à Igreja. Nossa gratidão e amor por tudo o que fizeste por nós”, disse a primeira catequista, dona Eulália, que em nome da comunidade de Brusque do Sul, entregou, junto ao esposo, José, uma casula de presente. Também a comunidade São Adalberto, de Chapadão, ofertou a Dom Onécimo uma placa contendo uma mensagem de agradecimento.

Antes da bênção final, seguida pela bênção do povo sobre o novo bispo, Dom Onécimo recordou com carinho a tia Otília, cujo sétimo dia de falecimento foi celebrado na missa e tantos outros moradores da comunidade que estão em seu coração e já partiram para a casa do Pai. O bispo lembrou também padre Santos Sprícigo, a quem manifestou gratidão depositando flores em seu túmulo no sábado, 28.

Alegria para formador e comunidades

“Fico muito feliz em ter colaborado um pouco para o bem dele. Sempre foi calmo, humilde, nunca causou nenhum problema disciplinar. Foi sempre muito consciente de sua vocação. Dei aulas para ele durante quatro anos”, conta o promotor vocacional na Congregação de São José, padre Cornélio Dall’Alba.

“Para nós é uma alegria muito grande, desde o momento em que a gente soube. Com muita felicidade estávamos aguardando esse dia de ele celebrar aqui, conosco”, afirmou a leiga Judite Bussolo Alberton, da comunidade de Brusque do Sul.

“É uma grande graça. Quando ele era seminarista, fizeram vigílias e motivaram muito as comunidades. A comunidade de Brusque é poderosa. Aqui aprendi muitas coisas” revela o senhor José Slachta, 88 anos, da comunidade de Chapadão.

“Não há graça que se compare, um filho do município se tornar bispo”, disse a leiga Benícia Borges, de Rio Laranjeiras.

Próximas missas presididas por Dom Onécimo:
07/03 – 19h: Igreja Nossa Senhora da Natividade – Centro, Cocal do Sul
08/03 – 10h: Catedral São José – Centro, Criciúma
08/03 – 19h: Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens – Centro, Araranguá
15/03 – 15h: Catedral São João Batista – Centro, Rio do Sul

 Fonte: Diocese de Criciúma
Veja as fotos em nossa galeria de fotos

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.